Resenha #34 Transcendence – Shay Savage

“Beh… Ama… Ehd – ela sussurra e seus olhos brilham para mim exatamente como eles fizeram da primeira vez.”

Título:  Transcendence
Autor (a): Shay Savage
Lançamento: 2014
Estante: Skoob
Editora: Shay Savage, LLC
Páginas: 312
Literatura: Estrangeira
Gênero: Romance
Estrelas: 5/5
Sinopse: Ehd um homem das cavernas vivendo por conta própria em um deserto áspero. Ele é forte e inteligente, mas completamente sozinho. Quando ele
encontra uma bela jovem em sua armadilha, é óbvio para ele que ela é sua nova
companheira. Ele não sabe de onde ela veio; ela está vestindo alguma roupa
muito estranha e ela faz um monte de barulhos com a boca que lhe dão uma dor de cabeça. Ainda assim, ele está determinado a cumprir o seu propósito na vida –
​​sustentá-la, protegê-la e colocar um bebê em sua barriga.
 
Elizabeth não sabe onde ela está ou exatamente como ela chegou lá. Ela está confusa e aflita por sua situação e há um homem selvagem arrastando-a provavelmente para sua caverna. Ela não está de todo interessada nos avanços primitivos de Ehd e ela simplesmente não consegue fazê-lo ouvir. Não importa o quanto ela tente colocar seu ponto de vista a esse primitivo, mas bonito, o homem é uma constante e muitas vezes hilariante – luta. Com apenas um ao outro de companhia, eles devem confiar um no outro para lutar contra os perigos da vida selvagem e se preparar para os meses de inverno. Enquanto eles lutam para coexistir, isso se torna uma história de amor que transcende a linguagem e o tempo. Diz-se que as mulheres e os homens são de dois planetas diferentes quando se trata de comunicação, mas como eles podem superar os obstáculos de tempos pré-históricos, quando um deles simplesmente não tem a capacidade de compreender a linguagem?

 
Oi gente, tudo bem com vocês? Eu, estou ótima e hoje vim falar de um livro que me faz feliz só em lembrar de como foi bom lê-lo.
 
Transcendence conta a estória de um neandertal e uma moça da cidade. Acho que assim todo mundo já pensa: “Aff, lá vem mais uma estória clichê.” Só que não é bem assim, pelo menos eu não vi assim.
 
Ehd vive sozinho no árido e frio deserto, conta o tempo pelas estações do ano, muitas vezes deixa que a fome de meses o convença a caçar para sobreviver. Ele perdeu toda a sua tribo em um incêndio, por isso é conformado com a solidão.
 
Ele não sabe falar, muito menos entende a linguagem de quaisquer outros seres. Mas vê sua vida mudar completamente quando uma humana (mulher), com cor em volta dos olhos, roupas estranhas e cabelos de cor e textura que o fazem ficar fascinado caí em uma de suas armadilhas de caça. É assim que o homem das cavernas entende que a sua companheira, aquela que ele deve cuidar, sustentar, proteger e colocar um bebê dentro dela, chega até ele.
 
Elizabeth não sabe como foi parar ali e muito menos, faz ideia de onde está. Ela se vê com um neandertal, bonito, mas que não entende seus apelos e ainda tenta “seduzi-la” de qualquer forma.
 
Eu acho que esse livro é meio mágico. Não pela “fantasia” da estória. Mas pela forma como Ehd e Beh constroem um relacionamento – amor – desde o zero.
 
É bonito, é envolvente, é emocionante, é cativante vê que mesmo com todas as dificuldades que eles enfrentam, sendo um neandertal, e uma humana contemporânea, eles constroem uma família, se amam e passam uma vida juntos.
 
Quando o maior desejo de Ehd se realiza, sim, ele tem o desejo de pôr um bebê dentro da sua Beh. Quando ela fica grávida do primeiro bebê, eu meio que imaginei uma tragédia, dessas que a mulher morre o homem tem que cuidar do filho sozinho. Mas não é assim que acontece.
 
Ehd passa muitos e muitos anos com sua companheira barulhenta, que constrói objetos estranhos, mas que facilitam a vida. É Beh aprende que amor é a coisa mais linda e pura que possa existir.
 
Não tenho palavras suficientes para expressar meu amor por essa obra prima da Shaay Savage. Até o final do livro é surpreendente. O único ponto negativo é que esse livro não é em português.
 
Eu ganhei o e-book (li pelo Kindle), de uma amiga, beijos Issa ;* 
Porém, esse é daqueles livros que merecem uma edição física e de capa dura, sabe como? rs’ #mazideixaadica haha
 
Queria muito ter um zilhão de fotos para mostrar a vocês, mas infelizmente não tenho. Deixarei para vocês um quote que mais amo no livro.  
 
“Eu teria feito qualquer coisa por ela antes, simplesmente porque ela era minha para proteger e porque eu queria colocar um bebê dentro dela, mas ela fazer aquele objeto mudou tudo.”
 
Bom pessoal, espero que tenham gostado da resenha e me digam se ficaram curiosos para ler esse livro amor do amor.
 
See ya, beijos
 
Mazinha

Mazinha

Sou Mazinha, minha idade não importa, né? A alma é eterna KKKKK’ Moro em uma cidadezinha inexistente no mapa, sou viciada em Crepúsculo e todas as fanfics baseada nele, o que não quer dizer que a SM seja a minha autora da vida. Amo Romances e tenho me aventurado nos thrillers e segundo a Dani Fernandes eu adoro romance hot, só que nunca confirmei isso! Comecei a ler com 10 anos (vocês que lutem para fazer cálculos, eu sou de humanas).

Leia também

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Arquivos