[Resenha #35]: O Efeito Rosie, Projeto Rosie #2 – Graeme Simsion @EditoraRecord

Prepare-se para rir, chorar e se emocionar novamente com o professor de genética mais carismático de todos os tempos.

Título:  O Efeito Rosie,
Projeto Rosie #2

Autor (a): 
Graeme
Simsion
Lançamento: 2016
Estante: SkoobGoodReads
Editora: Record
Páginas: 416
Literatura: Estrangeira
Gênero: Chick Lit, Romance
Estrelas: 5/5
Sinopse: A sequência do best-seller internacional O Projeto Rosie.
O Projeto Rosie foi
concluído, e Don e sua amada estão morando em Nova York. Ele é professor na
Universidade de Colúmbia, e Rosie cursa o primeiro ano do programa de doutorado
em medicina. Tudo vai muito bem até o dia em que ela anuncia: “Estamos
grávidos.”

Diante do desafio
ainda maior do que encontrar uma esposa, Don não vê alternativa a não ser
iniciar o Projeto Bebê. Ao tentar definir os protocolos para se tornar pai,
usando seu estilo de pesquisa peculiar e suas habilidades sociais – ainda
baixíssimas –, Don, é claro, acaba se metendo em várias confusões e
mal-entendidos. Agora ele corre o risco de ser processado, deportado, de perder
a credibilidade profissional e, o pior, de perder Rosie para sempre.



É bem complicado falar de um livro
do gênero que você pouco ler: EU SOU APAIXONADA POR ESSE LIVRO!

Quando alguém vem falar de chick
lit comigo, o meu primeiro pensamento é: ‘vai ser bem parado.’ Pois é, eu
sempre acabo quebrando a minha cara. Sempre tenho uma leitura fascinante e o
livro se torna uma das melhores leituras. 

Quando li O Projeto Rosie foi assim
e eu contei para vocês aqui.

Com O Efeito Rosie as minhas
expectativas estavam nas alturas, eu não tinha lido o livro em inglês nem nada.
Graças a Deus por isso! rs’
 É o Graeme Simsion não me decepcionou.
Em O Efeito Rosie o queridíssimo
professor Don Tillman está de volta, agora casada e vivendo em Nova York.

Infelizmente nem tudo são flores
e a mulher mais linda com a qual ele se casou não é perfeita. Rosie é o total
oposto dele é Don teve que se adaptar e conviver com as diferenças.
Casados a 10 meses, seguindo a
vida em um ritmo um tanto quanto louca, eles trabalham para manter suas
despesas e estudam. Rosie que está terminando de concluir sua tese em medicina.


Até aqui nada diferente, não é?

Então, nada fica
“normal” depois da notícia que Rosie revela a Don em uma noite em que
era para ser uma noite do casal, Rosie revela a Don que eles estão grávidos.
Don que não consegue fazer nada
sem planejamentos, cronogramas e toda a coisa de um homem graduado, mas com
síndrome de Asperger. Vê sua vida entrar em colapso.

Ele entra em choque e acaba
criando/entram em confusão em cima de confusão.
E o Projeto Bebê BUD (bebê em
desenvolvimento), faz com que Don se torne ainda mais problemático e seu
casamento fica ameaçado.

Além do agravante, Gene o melhor amigo de Don está se
separando. A loucura piora quando do é detido e quase tem seu visto revogado,
pois ele passa a fazer pesquisar, e quando se refere a pesquisas, Don passa a
observa crianças e seus pais. Para que ele possa aprender a se comportar e agir
com seu Bud.



Dá para ter uma ideia da dimensão
confusa, não dá?

Com tudo isso, Rosie insegura e
com todos os hormônios em fúria, passa a achar que o marido não tem nem
interesse muito menos capacidade de ser um bom pai.
Gente, eu passei basicamente todo
o livro disputando de quem eu tinha mais raiva. Rosie ganhou por 2 ou 3 pontos.

Ela se mostrou completamente
intolerante com Don. Levei em conta o que ela passou com seus próprios pais,
lógico que levei.

E quem leu O Projeto Rosie sabe que Don mesmo com
Asperger, mesmo sendo todo meticuloso sempre pensa no bem estar da mulher e com
a gravidez e a tese dela, ela queria que tudo fosse perfeito e Rosie não
colaborou muito para isso.



Enfim, o livro tem draminha,
coisa que é bem difícil de acreditar se tratando do gênero, mais acima de tudo
tem humor que é a característica marcante de Don Tillman.

O final, graças a Deus, não foi o
que eu pensei – spoiler básico, eles não se separam – e isso me deixou
ainda mais apaixonada pelo Graeme
💙.

Favoritei sim, porque mesmo tendo
entrado em conflito com Rosie, eu a entendia ao mesmo tempo. E as 5 estrelas
são simplesmente porque o autor é o autor.

Espero que vocês tenham curtido a
resenha, quem ainda não leu nenhum dos dois livros corre para ler porque são
maravilhosos e quem já leu, me conte o que achou.
É isso, see ya!

Beijos


Mazinha

Mazinha

Sou Mazinha, minha idade não importa, né? A alma é eterna KKKKK’ Moro em uma cidadezinha inexistente no mapa, sou viciada em Crepúsculo e todas as fanfics baseada nele, o que não quer dizer que a SM seja a minha autora da vida. Amo Romances e tenho me aventurado nos thrillers e segundo a Dani Fernandes eu adoro romance hot, só que nunca confirmei isso! Comecei a ler com 10 anos (vocês que lutem para fazer cálculos, eu sou de humanas).

Leia também

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Arquivos