Lançamentos @EditoraRocco: A Mulher na Cabine 10 – Ruth Ware

Aclamado pela
crítica e há mais de 30 semanas na lista dos mais vendidos do The New York
Times,
A Mulher na Cabine 10,
segundo romance de suspense da autora inglesa
Ruth
Ware
, chega às livrarias no início da próxima semana publicado pela Editora Rocco e já teve os direitos comprados
pelo cinema. O livro já está em pré-venda.
Em uma trama bem
estruturada que se fortalece em personagens contemporâneos, com quem se convive
em diferentes esferas da sociedade. A Mulher na
Cabine 10
, é a criação de um ambiente que não apenas evoca os cenários
habituais das novelas de Agatha
Christie, como também torna a protagonista refém de um confinamento forçado,
sem qualquer possibilidade de ajuda externa.
No livro, uma
jornalista de turismo tenta se recuperar de um trauma quando é convidada para
cobrir a viagem inaugural de um luxuoso navio. Mas, o que parecia a
oportunidade perfeita para se esquecer dos recentes acontecimentos acaba se
tornando um pesadelo quando, numa noite durante o cruzeiro, ela vê um corpo
sendo jogado ao mar da cabine vizinha à sua. E o pior: os registros do navio
mostram que ninguém se hospedara ao seu lado e que a lista de passageiros está
completa. Abalada emocionalmente e desacreditada por todos, Lo Blacklock
precisa encarar a possibilidade de que talvez tenha cometido um terrível
engano. Ou encontrar qualquer prova de que foi testemunha de um crime e de que
há um assassino entre as cabines e salões luxuosos e os passageiros indiferentes
do Aurora Boreal.
 

Sem sinal de
internet ou qualquer tipo de contato com o restante do planeta, não existe
forma de buscar ajuda para as investigações e denúncias de Lo.  O único que demonstra acreditar nela é o
também jornalista Ben, seu ex-namorado, que tenta aproveitar o cruzeiro para
forçar um reatamento, embora Lo mal consiga suportar sua presença, já que o
rompimento, anos antes, lhe provocou uma severa crise depressiva.
A angústia da
protagonista passa facilmente ao leitor, principalmente depois que Lo recebe um
aviso – escrito num espelho coberto por vapor dentro de um banheiro – para
deixar de lado suas buscas pela passageira que ninguém conheceu ou viu. A
sensação de solidão da protagonista, inserida num meio onde não pode contar com
a lealdade de ninguém, está presente em quase a totalidade da narrativa, numa
leitura hipnotizante desta trama extremamente semelhante aos desdobramentos do
dia a dia.

Leia também

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Arquivos