DIREITO DO LEITOR • BOOK TAG

Hey gente! Hoje é um
dia muito especial para nós fanáticas por livros.
Hoje é Dia Mundial do Livro e do Direito do Autor.
Esse dia, para quem
ama livros é celebrado com as infinitas promoções que as livrarias promovem.
Eu tinha a missão de
escrever os motivos pelo o qual eu sou leitora. Mas acho que esse post ficaria
gigantesco. Então eu preferi responder uma TAG para celebrar com vocês.
Bora conferir as
minhas respostas na DIREITO DO
LEITOR BOOK TAG
?
PERGUNTAS
1- O direito de não ler, um livro que você não quer
ler nem que te paguem.
Eu acho que nem é muita novidade, já que eu vivo
dizendo que não lerei Stephen King, nem que a vaca tussa.
Acho
espetacular o quanto ele faz sucesso, mas só. E beijos




2-O direito de pular páginas, um livro que você leu…
só o que interessava.

Dificilmente eu pulo páginas, fico com uma ressaca
literária monstruosa, mas não consigo pular páginas. Prefiro abandonar a
leitura.

3-O direito de não terminar um livro, um livro que
você começou algumas vezes antes de ler inteiro.
Essa é a hora que eu passo vergonha, né? Mas gente…
Eu até tentei, coloquei na meta desse ano e
já tirei, só que eu Preciso ter os livros físicos de Harry Potter para concluir
essa leitura.
Quem sabe ainda esse ano eu não comesse a minha coleção
física? #oremos

4-O direito de reler, um livro que você salvaria no
fim do mundo, para reler pela eternidade.
São tantos livros que eu salvaria para reler… Mas
um que eu pouco cito e é muito importante para minha vida é A menina que
Roubava Livros. Se você não leu esse livro, você está fazendo isso errado rs’.
Brincadeira!
Mas é uma leitura muito linda. Super recomendo.

5-O direito de ler qualquer coisa, o livro mais
improvável que você já leu e gostou, e que algumas pessoas talvez duvidem que
você leu.
Eu sou geração Twilight gente! E
fico bastante chateada com o tanto de gente que não admite já ter sonhado em
ter um boyfriend vampiro com o volvo prata. M
e julguem!

6-O direito ao bovarismo (doença textualmente
transmissível). Um livro que parecia ótimo! Mas o tempo passou…e você pensou
a respeito.
Sorry, but not sorry, mas gente mesmo amando Um Amor para Recordar e Dear
John (filmes). Nicholas Sparks é um autor que nem que eu tente fortemente dá
pra ler.
🙂

7-O direito de ler em qualquer lugar, o lugar mais
estranho/improvável em que você já leu um livro.
KKKK’ É bem fácil, eu trabalhava em uma boate quase
todos os fins de semana e Tcharam! Eu lia all time enquanto o evento acontecia
e eu não podia ir para casa.
Beijos ao vício.
😯 direito de ler uma frase aqui e outra ali, um
livro que te alimenta com pequenas doses diárias.
Clichê ou não, eu curto muito um livreto chamado
Minuto de Sabedoria. Ele é livro de bolso e você abre aleatoriamente todo dia e
recebe uma revigorada.
Amo!

9-O direito de ler em voz alta, um livro que você
precisou ler em voz alta.
Cinder & Ella, porque na primeira página Ellamara
já dá uma voadora na gente e toda vez que ela enfrenta um novo dilema é mais um
tombo.

10-O direito de calar, um livro que te deixou sem
palavras, porque era muito bom…ou muito ruim.
Pago todos os paus e continuarei assim mesmo,
obrigada! Mas tem condições de não citar Leisa Rayven? Não, né? Vejo muita
gente dizendo que não gostou da série Starcrossed, e eu fico querendo saber o
que eles leram de errado.
Mas… Leisa é rainha e eu irei defendê-la.
Não mexam com minha Queen.

Leia também

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Arquivos