Areia Movediça

Título:  Areia Movediça
Ano de lançamento:  2019
Duração: 1h
Direção:  Camilla Ahlgren
Elenco:  Hanna
Ardéhn, Felix Sandman
Gênero: Policial, Suspense
País:  Suécia

Nota: 4/5
Sinopse: Quando um tiroteio em massa acontece em uma escola preparatória do bairro mais rico de Estocolmo, a estudante Maja Norberg é acusada de participar do crime. Durante o julgamento, muitos detalhes sobre seu relacionamento com Sebastian Fagerman e sua família são revelados. Mas seria a adolescente realmente culpada ou mais uma vítima?
 
Assim que a série começa, já nos deparamos com um tiroteio e
logo após vemos Maja toda ensanguentada, paralisada, nervosa. Sem saber muito o que aconteceu, a jovem que acaba de completar 18 anos é levada pela polícia
para fazer exames e logo fica presa.


 
 
Ela e o namorado Sebastian foram as mentes pensantes do
atentado. Pelo menos é isso que a justiça quer provar. Mas o advogado de Maja
está fazendo de tudo para mostrar que ela também foi vítima do Sebastian.
 
Ao longo dos episódios vamos acompanhar o começo da relação
dos dois e como eram com família, amigos, estudos.
 
 
 
O namoro dos dois, nos mostra inicialmente, como um conto de
princesa. Pois era tudo o que Maja queria. Um dia poder estar perto do Sebastian,
ser notada por ele e quando isso acontece, ela fica maravilhada com a vida
regada a riquezas que ele possui. Mas infelizmente, também é uma vida sem
limites, como vamos percebendo com o passar do tempo.
 
 
 
Sebastian fica muito agressivo com a Maja. O que se transforma
em um relacionamento abusivo. Ela vai se afastando dos amigos por ciúmes do
namorado. Acaba se envolvendo com drogas e álcool.
 
Assim como a série nos mostra o passado, ela também mostra o
presente. A tentativa da polícia de buscar o que realmente aconteceu, a prisão
da Maja e como ela reage a tudo o que aconteceu. Ela não se recorda de como
tudo aconteceu, o que dificulta um pouco o trabalho da reconstituição do crime
e de conseguir fazer uma justiça, achando o culpado pelo ocorrido.
 
 
 
É uma série que nos mostra o papel dos pais, e o que eles deixaram
de fazer, como por exemplo dar limites aos filhos, vigiar o que está
acontecendo na vida deles. Assim como mostra o estrago das drogas, álcool,
relacionamento abusivo.
 
Mas também tem a parte boa. Adorei o modo como a Maja foi
tratada na prisão pelas policiais mulheres. Na verdade, uma policial em
particular tratava Maja com muito carinho e com empatia. Afinal, ela estava
isolada, sozinha, com medo, confusa.
 
 
 
O trabalho da polícia e dos advogados de defesa e acusação também
é algo interessante na série, principalmente para quem quer seguir a carreira
de direito.
 
Mas a cena que foi mais marcante e muito boa na minha opinião,
foi a reconstituição do crime. Ficou impecável.
 
 
 
Vocês já assistiram essa série? O que acharam?
 
Beijos e até mais 😊

Leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Editora Parceira

Aliança de Blogueiros

Arquivo