Resenha #247
A desconstrução de Mara Dyer – Michelle Hodkin @galerarecord

Título: A Descontrução Mara Dyer
Autor (a): Michelle Hodkin
Lançamento: 2013
Páginas: 378
Editora: Galera Record
Literatura: Internacional
Gênero: Fantasia, Suspense, Young Adult
Estrelas: 4/5

Um grupo de amigos, uma tábua ouija e um presságio de morte. Mara Dyer não estava interessada em mensagens do Além. Mas, para não estragar a diversão da melhor amiga justo em seu aniversário, ela decide embarcar na brincadeira. Apenas para receber um recado de sangue. Parecia uma simples piada de mau gosto, até que todos os presentes, com exceção de Mara, morrem no desabamento de um velho sanatório abandonado. O que o grupo estaria fazendo em um prédio condenado? A resposta parece estar perdida na mentepertubada de Mara. Mas, depois de sobreviver à traumática experiência, é natural que a menina se proteja com uma amnésia seletiva. Afinal, ela perdeu a melhor amiga, o namorado e a irmã do rapaz. Para ajudá-la a superar o trauma, sua família decide se mudar para uma nova cidade. Todos estão empenhados em esquecer, mas Mara só quer lembrar. Ainda mais com as alucinações – ou seriam premonições? – Os corpos e o véu entre realidade, pesadelo e sanidade se esgarçando dia a dia. Ela precisa entender o que houve para ter uma chance de impedir a loucura de tomá-la.

A desconstrução de Mara Dyer é o primeiro livro da trilogia.

Mara Dyer tem uma melhor amiga chamada Rachel. Mas sua relação com ela muda quando Claire aparece e elas passam a ser um trio. Além de ser a nova integrante do trio, Claire também é a irmã do namorado de Mara, o Jude.

“Rachel e eu éramos melhores amigas desde a pré-escola, e, enquanto Rachel era morena e rebelde, eu era pálida e fazia as coisas com cautela.”

As amigas tem 16 anos e Mara mora com os pais e com mais dois irmãos. Daniel que é o mais velho e Joseph, o mais novo.

No aniversário de Rachel, o trio brinca com uma tábua ouija e acabam recebendo um preságio. Todos estariam mortos daqui uns dias.

Mara nota que Rachel muda muito após ter virado amiga de Claire. Fazendo coisas que nunca faria, encarando brincadeiras (como a tábua de ouija) que nunca brincaria. E ai que surge a ideia de irem ao sanatório abandonado.

“Ninguém me perguntou como aconteceu, e fiquei aliviada, pois não poderia contar. Eu ainda não sabia.”

Mara Dyer acorda dias depois de terem ido ao sanatório, em uma cama de hospital. Sua mãe conta que ela estava em coma e que o sanatório desabou e todos morreram, menos sua filha.

“O que significa que eu tinha tido três alucinações em menos de três horas.”

Esse acidente e a perda da melhor amiga e namorado deixa Mara muito abalada. Ela não consegue se lembrar do acidente, mas tem muitas alucinações. O que caracteriza um stress pós traumático.

Ela convence sua família a se mudar e recomeçar suas vidas em uma nova cidade. Mas é claro que Daniel e sua mãe ficarão vigiando seus passos. Afinal, Mara não está bem pisicologicamente.

Em sua nova escola, Mara faz amizade com Jamie. Um garoto que sofre bullying por ser negro e homossexual. Ele orienta Mara a não se aproximar do Noah Shaw. Um aluno super popular e que tem a fama de quebrar corações.

“Às vezes, a mente encontra um meio de nos proteger das coisas até estarmos prontas para lidar com elas.”

Mas é claro que Noah vai fazer de tudo para se aproximar de Mara, o que a deixa furiosa, mas também querendo que a aproximade realmente aconteça.

E no meio de toda essa confusão de alucinação, sua família e Noah Shaw, Mara descobre que pensa na morte de uma pessoa e logo após pensar, a pessoa acaba morrendo, da mesma forma que Mara desejou.

“Ele com certeza estava morto. Apenas horas depois de eu desejar. Exatamente do modo como desejei.”

Mas será que isso é só mais uma alucinação ou ela realmente tem um “super poder”? Como isso é possível? Por que não se recorda do acidente?

A desconstrução de Mara Dyer é um livro que eu estava querendo ler há séculos. Mas confesso que quase o abandonei.

No começo ele é muito lento, mas depois pega o rítmo. Só não abandonei pois vi que era um livro com notas excelentes no Skoob e todas as resenhas que eu via, falavam bem.

Não me arrependo de ter continuado essa leitura e inclusive, já iniciei a leitura do segundo volume da trilogia.

O romance que há no livro não é meloso e é construído de forma natural. O que me fez gostar mais ainda. O romance definitivamente não é o foco. E também mostra que pessoas que se gostam podem ser verdadeiros amigos.

Eu fiquei super impactada com as situações no decorrer do livro e isso me fez gostar ainda mais. É muito surpreendende tudo o que acontece. Não teve nada que eu já estava esperando ou que já soubesse o que iria aconttecer. Realmente fui surpreendida por esse livro.

E ele finaliza com aquele gostinho de quero mais, o que fica excelente para imendar a leitura do próximo livro da trilogia.

Vocês já leram esse livro ou toda a trilogia?

O que acharam? Me contem.

Beijos e até a próxima 🙂

Leia também

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Editora Parceira

Aliança de Blogueiros

Arquivo