Resenha #249 Uma Mulher na Escuridão – Charlie Donlea @FaroEditorial

Título:  Uma Mulher Na Escuridão

Autor (a): Charlie Donlea 

Estante: Skoob

Lançamento: 2019

Páginas: 304

Editora: Faro Editorial

Compra: Amazon

Literatura: Estrangeira
Gênero: Ficção, Suspense, Mistério

Estrelas: 4/5

Ao limpar o escritório de seu pai, falecido há uma semana, a investigadora forense Rory encontra pistas e documentos ocultados da justiça que a fazem mergulhar num caso sem solução ocorrido 40 anos atrás. No verão de 1979, cinco mulheres de Chicago desapareceram. O predador, apelidado de Ladrão, não deixou nenhum corpo ou pista — até que a polícia recebeu um pacote enviado por uma mulher misteriosa chamada Angela Mitchell, cujas habilidades não-ortodoxas de investigação levaram à sua identidade. Mas antes que a polícia pudesse interrogá-la, Angela desapareceu. Agora, Rory descobre que o Ladrão está prestes ser posto em liberdade condicional pelo assassinato de Angela: o único crime pelo qual foi possível prendê-lo. Sendo um ex-cliente de seu pai, Rory reluta em representar o assassino, que continua afirmando não ser o assassino de Angela. Agora o acusado deseja que Rory faça o que seu pai prometeu: provar que Angela ainda está viva. Enquanto Rory começa a reconstruir os últimos dias de Angela, outro assassino emerge das sombras, replicando o mesmo modus operandi daqueles assassinatos. A cada descoberta, Rory se enreda mais no enigma de Angela Mitchell, e na mente atormentada do Ladrão. Traçar conexões entre passado e presente é a única maneira de colocar um ponto final naquele pesadelo, mas até Rory pode não estar preparada para a verdade…

**ML**

Livro recebido em parceria com a editora.

Este foi o meu primeiro contato com livros do Charlie Donlea, confesso que procrastinei com a leitura por medo e durante cogitei a possibilidade de parar pelo mesmo motivo. Este livro é cheio de suspense, mas uma vez que a história te cativa é instigante e emocionante.

Uma Mulher na Escuridão se desenrola do ponto de vista de Rory e Angela, duas mulheres de décadas diferentes que descobrem segredos que mudam as suas vidas.

“De alguma forma, Angela Mitchell voltará do passado e se apossará de alguma parte da consciência de Rory.”

Em 1979, um serial killer foi preso por apenas um assassinato – o de Angela Mitchell, cujo corpo nunca foi encontrado. Agora, após quarenta anos de prisão, ‘O Ladrão’ como foi apelidado o assassino, está finalmente sendo recomendado para liberdade condicional.

Rory Moore, uma reconstrutora de bonecas de porcelana muito talentosa e uma advogada criminalista obstinada, é forçada a usar seu diploma de direito quando seu pai já falecido, recebe a intimação para representar seu cliente de longa data em sua audiência de condicional.

“O segredo que destruíra sua vida estava enterrado em algum lugar fora dos muros da prisão, e ele decidiu passar o último capítulo da sua existência desenterrando-o.”

Rory está intrigada com o relacionamento clandestino entre o suposto assassino em série e seu falecido pai e, com a obsessão pela qual é conhecida, começa a cavar o passado, descobrindo segredos impressionantes.

O desenrolar da trama segue duas linhas do tempo, uma com Rory no presente e outra com Angela Mitchell no passado, oferecendo ocasionalmente informações de outros personagens que são importantes para a história, incluindo O Ladrão e o pai de Rory.

“Nada pode assustar você, a menos que você permita que isso o assuste.”

Rory e sua natureza obsessiva que contribui para sua habilidade com casos frios mergulha nas minúcias de um caso, procurando padrões e detalhes esquecidos. Embora ela mantenha um relacionamento íntimo com seu namorado Lane, ela é essencialmente uma solitária, que evita interação social e tem episódios regulares de ansiedade e possui muitas suas semelhanças entre ela e Angela Mitchell que também foi vítima de ansiedade e exibiu comportamento obsessivo-compulsivo.

Em 1979, os assassinatos de cinco jovens chamaram a atenção de Angela e ela passava horas secretamente todos os dias estudando os detalhes dos crimes, encontrando um padrão que levava à identidade do assassino. Temendo que sua história psiquiátrica impedisse que a lei a levasse a sério, ela compartilhou anonimamente suas teorias com a polícia e depois desapareceu. A polícia presumiu que ela também havia sido vítima de O Ladrão, mas Rory logo passa a acreditar no contrário…

O mistério que cerca a identidade d’O Ladrão e o destino de Angela são o tema central em Uma Mulher na Escuridão, embora as respostas para ambos sejam convincentes. O foco de Donlea está nas repercussões dos segredos revelados, especialmente para Rory.

 Observar Rory desvendar o caso, lendo as informações sobre O Ladrão, o pai de Rory em momentos diferentes e de Angela em 1979, antes de ela desaparecer, descobrir como ela juntou as pistas. E vermos Rory no presente, lutando para ver o que seu cérebro está tentando lhe dizer sobre os casos é fascinante!

Não posso falar muito sem dar spoilers, mas este livro tem reviravoltas e revelações por toda parte e cada uma delas é uma bomba total, com certeza elas foram escritas para tenha impacto em várias histórias ao mesmo tempo, e isso fez com que a construção de cada reviravolta fosse um suspense e emocionante. 

“Alguns escolhem a escuridão, outros são escolhidos por ela.”

Charlie Donlea me deixou impressionada, um jeito diferente de escrever suspense de mistério. Um enredo muito inteligente que te mantém interessado até as últimas páginas. Talvez ele esteja planejando explorar mais sobre a Rory em um livro posterior, ela tem um potencial gigantesco para ser personagem central de sua própria trama, eu gostaria de ter visto como Rory trabalhava em um caso padrão como reconstruísta forense, como o caso que lhe foi apresentado no início do livro.

Obrigado à Faro Editorial pela minha cópia que está incrível, como todos os livros que já recebi e li. Eu recomendo este livro!

Leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Editora Parceira

Aliança de Blogueiros

Arquivo