@FAROEDITORIAL lança “Pistas Submersas” de Maria Adolfsson

A Faro Editorial lança este mês “Pistas Submersas”, o primeiro volume da série Doggerlandda autora Maria Adolfsson, uma das maiores promessas do suspense para o ano de 2020, que vem sendo comparada ao redor do mundo com a nova série Millenium, de Stieg Larson. A série já teve os direitos vendidos para mais de 18 países e foi considerada pela Publisher’s Weekly como “International hot book Property

Karen dá alguns passos cautelosos perto das almofadas, estica o pescoço para enxergar além do grande armário e suspira involuntariamente. Leva apenas uma fração de segundo para dominar o impulso de desviar o olhar.Com frieza e o semblante sem expressão, ela examina uma mulher no chão.

No minuto em que abre os olhos naquela manhã, a detetive Karen Eiken Hornby sabe que cometeu um erro de proporções catastróficas. Ela previa que beber demais durante o Festival,na ilha de Doggerlang, traria dores de cabeça, mas sua náusea era por outro motivo. O ronco dele a acorda, e ao olhar para o lado ela enxerga o desastre: Jounas Smeed está dormindo profundamente. Jounas, seu chefe. Ela não poderia adivinhar,mas esse deslize poderia ser a única prova de que Jounas não cometeu um crime:o assassinato, na noite anterior, de sua ex-mulher.

Na manhã seguinte ao grande festival das ostras nas ilhas de Doggerland, norte da Escandinávia, a detetive Karen acorda em um quarto de hotel com uma ressaca gigantesca, mas não maior que os arrependimentos da noite anterior. Na mesma manhã, uma mulher foi encontrada morta, quase desfigurada, em outra parte da ilha. Karen é encarregada de desvendar o caso, que foi considerado homicídio, mas a situação é ainda mais complexa do que apenas encontrar o culpado, a vítima é a ex-esposa de seu chefe, o mesmo homem com quem Karen acordou no quarto de hotel naquela manhã… Ela era o seu álibi. Mas não podia contar a ninguém. Karen começa então a seguir as pistas, que vão desenrolando um novelo de segredos há muito tempo enterrados. Talvez aquele evento tenha origem na década de 1970. Talvez o seu desfecho esteja relacionado a um telefonema estranho, naquela primavera. Ainda assim, Karen não encontra um motivo para o assassinato. E enquanto investiga a história das ilhas, descobre que as camadas de mistérios daquelas terras submersas e as pessoas que nela vivem são mais profundas do que se imagina.

Clica aqui para ler os primeiros capítulos.

Dani Ella

Dani Ella

Meu nome é Daniela, sou paulista, e tenho 28 anos, mas no meu coração ainda sou uma criança que ama comer doces e passear de bicicleta por aí. Me apaixonei pelos livros na infância, com gibis e livros ilustrados. Já li de tudo mas sempre preferi os chick-lits.

Leia também

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Arquivos