Lakorn: Chaotic Blessing

Lakorn: Chaotic Blessing






Título: Pon Prom Onlaweng
Título alternativo: Chaotic Blessing
País: Tailândia
Lançamento: 2013
Duração: 1h50min.
Episódios: 15
Emissora: Channel 3
Direção: Chudapa Chantakett
Elenco: Boy Pakorn, Ranee Campen, Unda Kulteera
Gênero: Comédia romântica, Fantasia, Drama Familiar
Onde assistir:  sem canais oficiais (só fansub)
Nota: 4/5

Uma história de amor com troca de corpo. Uma jovem mulher, Tunyong, troca de corpo com uma menininha, Nong May, depois que elas enfrentam um trágico acidente. Ambas são levadas para o mesmo hospital e é quando os seus corpos mudam. O espírito de Tunyong entra no corpo de Nong May, mas o espírito de Nong May desaparece por algumas razões estranhas, por isso, o corpo de Tunyong fica no hospital por meses, enquanto seu espírito está no corpo de Nong May. Estar no corpo de Nong May a fez se apaixonar pelo tio de Nong May.

Sinopse by Urameshi Dows

Em todo drama de fantasia acontecem coisas estranhas que não tem muito como explicar. Apesar de uma mulher adulta estar dentro do corpo de uma criança, e esta se apaixona pelo seu tio, garanto a você que não há nada impróprio por aqui. Pelo contrário, o dorama é bem fofinho de assistir.

Tan Yong é uma moça gentil e completamente apaixonada por seu noivo Piram, até que ela descobre que ele a estava traindo com sua secretária. Depois de usar muito álcool para tentar esquecer a dor da traição, Yong tenta dirigir de volta para casa mas, tem dois caras escrotos cheios de más intenções a seguindo e tudo isso resulta em um grave acidente que a deixa em coma no hospital.

Nong May é uma dócil porém, frágil garotinha, que sempre fica doente e não consegue se defender das pessoas que a tratam mal. Apesar de ter uma mãe muito amorosa ela tem um pai ausente, e quem cumpre essa carência de afeto paterno é seu tio Wee. Um dia N’May sofre um acidente doméstico fatal. Enquanto está internada o seu espírito sai de seu corpo e se encontra com o espírito da Yong que também esta vagando por ali.

O espírito de N’May desaparece, mas o de Yong retorna ao mundo dos vivos. Ao acordar Yong percebe que está em um corpo diferente, bem pequeno, e surta. Eu também surtaria. Ela tenta inutilmente contar a verdade, dizer que ela não é a pequena N’May. Mas quem acreditaria numa criança que acabou de bater a cabeça? Pensam apenas que a garotinha está confusa. Yong, sem muita opção, acaba indo para a casa de N’May com sua família. Enquanto não consegue encontrar um jeito de voltar seu verdadeiro corpo, sem prejudicar o corpo da garotinha, ela segue vivendo a vida de N’May.

Wee é um médico cirurgião muito competente, e também diretor do hospital de sua família. Um cara rico, educado, inteligente e bonito, não falta mulher querendo ser a sua namorada, mas ele só tem olhos para duas garotas. Aquela linda mulher no avião, por quem se apaixonou a primeira vista, e sua pequena sobrinha N’May por quem ele tem um carinho muito especial e a trata como filha.

Wee descobre que a mulher por quem se apaixonou está em coma em seu hospital e dedica boa parte do seu tempo procurando um jeito de trazê-la de volta. O restante do seu tempo livre é dedicado a N’May, ele sempre foi muito apegado a ela, e apesar de estranhar o fato de sua personalidade ter mudado completamente depois do acidente, ele continua dedicando todo o seu amor e cuidado.

Yong passa um longo tempo presa no corpo de N’May e por isso acaba se apegando muito a esta nova família, em especial a Wee. Apesar de saber que todo o amor que ele lhe dedica é porque ele pensa que ela é sua pequena sobrinha, por dentro ela é uma mulher adulta, que não consegue mais evitar os sentimentos, e não se apaixonar por Wee se torna impossível.

***

Esse lakorn é cheio de cenas fofas e divertidas entre Wee e sua sobrinha, a atriz mirim é incrível, de longe a melhor personagem.

Não espere por romance aqui, já que a maioria das cenas dos protagonistas é quando ela está no corpo de uma criança, a relação deles é bem paternal. Eu acho que demoraram de mais para trazer ela de volta ao corpo de adulta, pois é somente depois disso que o romance entre eles pode enfim acontecer de verdade.

Alguns personagens foram incrivelmente irritantes, mesmo os que não eram vilões, como os pais da N’May. Já o casal de amigos dos protagonistas, Bee e Navin, foram incríveis, amei de mais a participação deles. (Bee é interpretada pela mesma atriz de Full House Thai, esse drama é maravilhoso e tem resenha dele aqui no blog).

Apesar dos episódios serem bem longos, quase duas horas de duração, foi impossível não maratonar. O início foi bem divertido, e como de costume, o final foi ficando bem tenso, até o ponto de cortarem o meu coração com uma cena que, sinceramente, poderia ter sido diferente.

Eu gostei de mais, mas darei apenas 4 estrelas porque algumas coisas me irritaram bastante, apesar disso vale a pena assistir. Se você quiser ver um dorama fofo, vai sem medo. Mas se prefere algo mais romântico essa não é uma boa opção.

Dani Ella

Dani Ella

Meu nome é Daniela, sou paulista, e tenho 28 anos. Leitora desde criança, e há alguns anos me apaixonei perdidamente pelos doramas. Amo um romance clichê, então as comédias românticas sempre tem espaço no meu coração, se puder ser acompanhada de um bom drama, suspense e um pouco de ação (com espadas, talvez?) fica mais que perfeito.

Leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Agenda

abril 2021
D S T Q Q S S
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

Parceiros