Resenha #272 Molly – Colin Butcher @Faroeditorial

Título: Molly
Autor: Colin Butcher
Lançamento: 2019
Estante: Skoob
Páginas: 222
Editora: Faro Editorial
Comprar: Amazon
Literatura: Estrangeira
Gênero: Não-Ficção
Estrelas: 5/5

A incrível história da cachorrinha rebelde que se tornou uma super detetive de animais desaparecidos

Quando um ex-policial teve a ideia de criar uma agência para procurar por animais desaparecidos, ele percebeu que precisava de ajuda. Então viu uma foto num site de animais para doação e seu coração disparou. Elétrica e cheia de energia, ela havia sido abandonada pela terceira vez. Colin ficou apaixonado e os dois se tornaram inseparáveis.

Esperta, ágil e obstinada, Molly estava pronta para uma missão maior do que eles podiam sonhar.

Com treino, aquela que era considerada uma cadela rebelde e incontrolável, logo a tornou uma super detetive e não demorou para que a dupla começasse a resolver casos de desaparecimentos e furtos por todo o país.

Desde a busca por Rusty, o gato fujão, sobreviver à picada de uma cobra, até desenterrar um tesouro de joias roubadas em uma floresta, Molly é protagonista de inúmeras aventuras emocionantes, que ultrapassam a solução de casos, porque contam divertidas e emocionantes histórias de amor.

Fonte: Faro Editorial

Resenha feita em parceria com a editora

Molly é a história real de uma cachorrinha bagunceira, mas muito inteligente que depois de ser abandonada por seus antigos donos (que não conseguiam lidar com seu comportamento rebelde), foi resgatada por Colin, um detetive de animais, para se tornar a mais famosa pet-detetive do Reino Unido.

***

Colin Butcher já trabalhou como policial, na marinha e como detetive particular, mas nos últimos vinte anos dedicou sua vida a recuperar animais roubados e perdidos. Sua experiência adquirida nos antigos trabalhos o ajudou centenas de vezes a solucionar os casos de desaparecimentos de animais domésticos, mas ele queria algo mais.

Em seu trabalho, se concentrou em encontrar gatos, esses bichanos eram os casos mais comuns de desaparecimento por seu estilo de vida mais livre. Porém, ter um cachorro que conseguisse usar seu faro aguçado, para encontrar mais rapidamente esses animais era a solução perfeita.

Mas, transformar o sonho de ter um cão farejador de gatos em realidade parecia cada vez mais impossível. Apesar das dificuldades ele conseguiu encontrar pessoas incríveis que acreditaram em suas ideias inovadoras e o ajudam a encontrar o seu pet-detetive perfeito.

É assim que Molly entra na história, uma cachorrinha maravilhosa, com seu comportamento desafiador, teve seu lado agitado e aventureiro positivamente contribuindo a seu favor, fazendo com que seu treinamento fosse um sucesso, e que tantos resgastes fossem possíveis.

***

Alguns casos com finais felizes, outros nem tanto, mas em cada um eles aprendem uma lição importante e nós, leitores, sofremos e torcemos juntos. Há casos emocionantes, mas também há situações hilárias porque a Molly é simplesmente incrível e as vezes deixa seu tutor em uma situação um tanto constrangedora, porém muito divertida para nós.

O livro é narrado em primeira pessoa, por Colin. E já no primeiro capítulo somos apresentados a Molly solucionando o seu primeiro caso como pet-detetive. Ao todo são 15 capítulos, e em cada um deles temos um caso diferente em que podemos acompanhar Molly e Colin trabalhando em prol de algum animalzinho perdido e seus donos desesperados. A narrativa é tão fluida que não vemos o tempo passar, foi uma leitura muito prazerosa para mim, e recomendo fortemente a todos os pais/mães de cachorros e gatos porque tenho certeza que vão se identificar em muitos momentos.

As folhas são amareladas e a divisão de capítulos é cinza com pegadinhas em volta, eu amei cada detalhe, da fonte da letra capitular até o número da página dentro de um ossinho. A capa é uma fotografia da Molly e foi a primeira coisa que me fez querer ler esse livro, eu já tive uma cachorrinha dessa raça e foi impossível não pensar nela ao longo da leitura.

Não é sempre que podemos acompanhar a vida de um personagem fora das páginas do livro, mas no caso de Molly, você pode segui-la no instagram e ver tudo o que ela anda aprontando por aí.

Dani Ella

Dani Ella

Meu nome é Daniela, sou paulista, já faz 27 anos que estou vagando nesse planeta, mas no meu coração ainda sou uma criança que ama comer doces e passear de bicicleta por aí. Já li de tudo mas sempre preferi os chick-lits. Para séries prefiro as que contém um misto de romance+comédia+ação.

Leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Categorias

Editora Parceira

Aliança de Blogueiros

Arquivo