Resenha #295 Kaze ga Tsuyoku Fuiteiru (Run with the Wind)


Título: Kaze ga Tsuyoku Fuiteiru (Run with the Wind)
Gênero: Comédia, Drama, Esporte.
Autor(a): Shiwon Miura
Estúdio: Production I.G
Lançamento: 2018
Estrelas: 4.5/5

Ex-corredor da Escola Secundária Sendai Josei, Kakeru Kurahara está fugindo após ter furtado uma loja de conveniência. Assim, ele encontra Haiji Kiyose, que fica impressionado com a agilidade de Kakeru e o convence a morar em Chikusei-sou, o apartamento degradado onde Haiji reside junto com outros oito estudantes. Tendo perdido todo o depósito do apartamento em uma sala de jogos, Kakeru aceita a oferta com relutância. No entanto, Haiji revela um segredo durante a festa de boas-vindas de Kakeru: o apartamento é na verdade o dormitório do Clube de Corrida da Universidade de Kansei. Ele revela seu objetivo final de participar da Hakone Ekiden – uma das corridas de revezamento universitárias mais importantes do Japão. Infelizmente, todos os residentes, além de Haiji e Kakeru, são novatos. Pior ainda, nenhum dos habitantes tem remotamente interesse em se envolver com o plano ridículo de Haiji! E com apenas alguns meses antes do prazo, Haiji será capaz de convencê-los do contrário e realizar seu sonho de correr no Hakone Ekiden?

Kaze ga Tsuyoku Fuiteiru foi uma grata surpresa na temporada de outubro/2018. Eu sempre faço lista dos animes da temporada que eu assisto (vocês tem essa mania?), e quando vi que era de esporte, e de maratona, fiquei interessada, porque é um anime com um esporte que não é comum de se ver.

Já começa com o Kakeru fugindo da loja de conveniência por ter furtado um pão, e nisso o Haiji acaba passando por ele e notando o potencial dele para corrida, e o convida pra morar no dormitório da Universidade. Devido a falta de escolha do Kakeru, já que ele perdeu todo o dinheiro num jogo de mahjong (não façam essa burrada, ok?), ele acaba aceitando.

Chegando no prédio, que praticamente está acabado, Kakeru conhece os outros 8 residentes dele. Cada um com as suas particularidades e motivos diferentes pra estarem lá. E eis que Haiji, numa festa de boas-vindas, revela o seu objetivo: Participar da Hakone Ekiden, que é somente o evento de corridas de revezamento universitárias MAIS IMPORTANTE do Japão. Para isso, ele precisa de 10 pessoas. Só tem um grande porém: Somente o Haiji e o Kakeru tem experiência em corrida. O resto NUNCA CORREU.

Haiji é um cara EXTREMAMENTE determinado. Ele focou que vai correr na Hakone, e fez de tudo pra atingir esse objetivo. Eu admiro muito isso no personagem. Só me incomodou que ele praticamente forçou todos os outros a participar: seja por curiosidade, seja por chantagem, seja por convencimento. Acho que a falta de respeito com a negativa dos outros me deixou meio desconfortável.

Mas Haiji sabe disso, e ajuda os novatos com tudo: cronograma das corridas, alimentação, dúvidas. Ele é praticamente a mãe no dormitório. E ele é um personagem muito carismático e simpático. Ele também tem uma situação bem complicada, e eu acabo entendo mais o motivo para a Hakone.

Já o Kakeru é quase o oposto do Haiji: Ele já é bem negativo, mais racional, mais realista. Também, ele experimentou uma situação bem ruim, e foi o que fez ele se afastar das corridas. Mas ao longo do anime, ele acaba mudando alguns pensamentos, e a convivência com os outros personagens acaba o fazendo amadurecer. Eu achei ele chato no começo, mas ao longo do anime, eu acabei gostando dele.

Os outros personagens são uns engraçados, uns animados, uns mais ranzinzas, mas você acaba se identificando com alguém. São personalidades diferentes convivendo num espaço, e ver cada opinião sobre determinado assunto é ótimo para ampliar mais o conhecimento e também, amadurecimento dos personagens. Ver eles superarem limites, se preocuparem mais com a saúde ou descobrir coisas novas na própria personalidade dá toda uma cor no anime.

Eu me identifiquei muito com o Akane Kashiwazaki, que é um otaku. Ele não gosta de fazer nenhum esporte, e acaba obrigado a participar de uma corrida. Ele morrendo ao correr é muito eu quando faço qualquer esporte. Mas eu adorei ver ele se esforçar pra melhorar, e os métodos usado pelo Haiji para treiná-lo é muito hilário.

O anime tem uma traço excelente, já que foi o mesmo designer do Haikyuu!!. Além disso, a história é bem construída, com um ótimo equilíbrio entre o humor, o drama, o esporte e também os ensinamentos de vida. A trilha sonora é MARAVILHOSA, sendo muito bem encaixado nas várias situações do anime. As corridas são muito emocionantes. Você torce demais, vibra muito, fica triste quando não conseguem. E a corrida final é maravilhosa. Cada capítulo dessa corrida é empolgante e tenso.

Recomendo muito essa anime se você gosta de esportes, ou quer ver um anime diferente.

Beijinhos e até a próxima <3

Simone

Simone

Sou Simone, 28 anos, Fisioterapeuta, Leitora e Otaku desde criancinha. Adoro ler romances de época, policial e dark, mas também leio outros gêneros. Sou apaixonada por light novels, livros, mangás e animes.

Leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Categorias

Editora Parceira

Aliança de Blogueiros

Arquivo