Resenha #323 Princesa de Papel – Erin Watt @PlanetaLivrosBR

Resenha #323 Princesa de Papel – Erin Watt @PlanetaLivrosBR

Título: Princesa de Papel
Autor: Erin Watt
Lançamento: 2017
Estante: Skoob
Páginas: 368
Editora: Essência
Comprar: Amazon
Literatura: Internacional
Gênero: Romance, jovem adulto
Estrelas: 4,0/5

O primeiro livro da série The Royals, a nova sensação new adult dos EUA. Ella Harper é uma sobrevivente. Nunca conheceu o pai e passou a vida mudando de cidade em cidade com a mãe, uma mulher instável e problemática, acreditando que em algum momento as duas conseguiriam sair do sufoco. Mas agora a mãe morreu, e Ella está sozinha. É quando aparece Callum Royal, amigo do pai, que promete tirá-la da pobreza. A oferta parece tentadora: uma boa mesada, uma promessa de herança, uma nova vida na mansão dos Royal, onde passará a conviver com os cinco filhos de Callum. Ao chegar ao novo lar, Ella descobre que cada garoto Royal é mais atraente que o outro – e que todos a odeiam com todas as forças. Especialmente Reed, o mais sedutor, e também aquele capaz de baixar na escola o “decreto Royal” – basta uma palavra dele e a vida social da garota estará estilhaçada pelos próximos anos. Reed não a quer ali. Ele diz que ela não pertence ao mundo dos Royal. E ele pode estar certo.

***

Eu não faço ideia de como cheguei até esse livro, pois não conheço a autora (que na verdade não é uma autora e sim duas sob o pseudônimo de Erin Watt), mas eis que eu resolvi lê-lo. E para minha surpresa eu gostei.

Princesa de Papel é o primeiro livro da série The Royals e nele acompanharemos a história de Ella Harper. Ella é uma adolescente de 17 anos e trabalha como stripper para se sustentar após a morte da mãe. Ela e sua mãe foram abandonadas pelo pai da menina, que ele deixou apenas um relógio que sempre está com Ella. As duas viviam mudando de cidade para cidade, até que sua mãe adoece e isso não é mais possível, pois Ella precisa de um lugar para morar e finalizar seus estudos, além de juntar dinheiro para a faculdade.

Como se isso tudo não fosse suficiente, Ella precisa enganar todas as pessoas a sua volta e, principalmente, a direção da escola onde estuda para que ninguém descubra sobre a morte de sua mãe e ela seja mandada para um abrigo.

E é aí que Callum Royal a encontra e sua vida muda completamente. Callum é um milionário que chaga afirmando que é um amigo de seu pai que faleceu e que agora ele é o guardião legal da jovem. Surpresa com tal notícia, Ella fica logo desconfiada e ele tenta a todo custo fugir do patriarca dos Royals.

Mas Ella percebe que isso não é tão fácil e acaba sendo levada para a mansão Royal, onde conhece os 5 filhos de Callum e aceitando o acordo de morar com ele e seus filhos, estudar, receber uma mesada e, quando acabar o ensino médio, ela terá a faculdade totalmente paga. Tudo parece um sonho, se não fosse pelos filhos de Royal, que pensam que ela é uma prostituta contratada pelo pai.

Eu adorei o livro, tanto que o devorei em algumas hora, pois escrita das autoras é bem fluida e a cada capítulo eu me via mais presa a história. Confesso que quando peguei o livro para ler, eu não fazia muita ideia do que esperar da leitura, mas fui surpreendida com o que encontrei.

Os personagens são fáceis de gostar, principalmente a Ella, que é uma protagonista forte, decidida e sempre lutou pelo que quer desde pequena. Ela teve que se virar desde muito nova para ajudar sua mãe doente com as tarefas de casa e depois tendo que dar seu jeito para sobreviver quando a mãe morreu. A história é narrada por Ella e podemos sentir tudo que ela passa, toda humilhação e constrangimento que ela sofre deixa o leitor triste junto com ela. Porém, a maneira que ela saía dessas situações mostrou que ela é uma mulher forte e decidida.

Os irmãos Royals foram personagens difíceis de engolir. Eles são os típicos ricos mimados que vemos pelos livros, rebeldes que querem contrariar o pai, conseguem sempre qualquer coisa que queiram e são sempre invejados por todos. E quando Ella chega para morar na mansão começa o abuso psicológico com ela. Todos os 5 irmãos a humilham, mas o Reed de longe é o pior de todos e essas humilhações acontecem tanto na mansão Royal, quanto na escola onde eles são os manda-chuvas.

Algumas pessoas falaram que o livro romantiza cenas de abuso, mas, ao meu ver, isso não é verdade. Inclusive há uma cena onde Ella sofre uma agressão sexual e eu não vi essa romantização que as pessoas falam. Foi uma cena bem triste e repulsiva de ler, como qualquer outra cena do tipo.

Obviamente, houve um romance entre Ella e os Royals, mesmo com todas as agressões psicológicas que ela sofre por parte deles. É claro que tudo que ela sofre é algo difícil de perdoar, mas é preciso leva em consideração que ela nunca teve uma família grande e, tirando sua mãe, ela nunca se sentiu amada e protegida por ninguém e quando isso começa a acontecer, era óbvio que ela perdoaria eles.

O final do livro é bem eletrizante e te deixa louco para ler o próximo livro. E se você começar a ler esse livro sem ter a continuação, eu aconselho a comprar logo, pois você com certeza terminará a leitura querendo a continuação.

Eu recomendo esse livro para todos, pois, apesar das críticas, ele aborda temas como sexismo, sexo, preconceito e bullying, assuntos muito necessários de serem debatidos hoje em dia.

Beijos e até a próxima!

Bell

Bell

Sou Bell Paula, tenho 28 anos e sou Bacharel em química e estudante de Tecnologia de Processos Químicos. A leitura está presente na minha vida desde criança, quando meus pais compravam para mim os gibis da Turma da Mônica, isso com meus 8 anos. Apaixonada por série que ninguém conhece, filmes clichês e músicas estranhas, tenho no manuscrito um lugar para falar das minhas leituras e compartilhar minha paixão. Amo livros de YA, romance e fantasia, mas adoro um bom clichê.

Leia também

Um comentário

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Categorias

Arquivos