Resenha #332 Trono de vidro – Sarah J. Maas @GaleraRecord

Resenha #332 Trono de vidro – Sarah J. Maas @GaleraRecord

Título: Trono de vidro (Trono de vidro #1)
Autor: Sarah J. Maas
Lançamento: 2013
Estante: Skoob
Páginas: 526
Editora: Galera Record
Comprar: Amazon
Literatura: Internacional
Gênero: Fantasia
Estrelas: 4,0/5,0

Conheça a assassina. Seu destino é vencer. Nas sombrias e sujas minas de sal de Endovier, um jovem de 18 anos está cumprindo sua sentença. Celaena é uma assassina, e a melhor de Adarlan. Aprisionada e fraca, ela está quase perdendo as esperanças quando recebe uma proposta. Terá de volta sua liberdade se representar o príncipe de Adarlan em uma competição, lutando contra os mais habilidosos assassinos e larápios do reino. Endovier é uma sentença de morte, e cada duelo em Adarlan será para viver ou morrer. Mas se o preço é ser livre, ela está disposta a tudo.

***

Enfim eu comecei a ler Trono de vidro, e já lhes adianto, Sarah J. Maas não brinca em serviço. Esse livro foi lido em uma leitura conjunta que eu estou organizando com Jésus, um dos colunistas aqui do blog e dono do IG @cantinho_de_literatura, onde a gente pretende ler todos os livros da série. Quando essa resenha sair nós provavelmente estaremos na leitura do terceiro volume.

Celaena Sardothien, mais conhecida como a assassina de Adarlan, foi capturada e condenada a trabalhar o resto de sua vida nas minhas da sal de Endovier. Ela estava lá há um ano, mais do que a maioria consegue sobreviver, e já estava quase perdendo a esperança de tentar mais uma fuga. sua vida nunca foi fácil. Ela perdeu os pai ainda criança e foi então treinada por Arobynn Hamel, Rei dos assassinos, para ser uma assassina letal. Letal e temida em Adarlan, a reputação de Celaena é como assassina é bem grande e, apesar de ter apenas 18 anos, todos a temem.

Adarlan podia privá-los de liberdade, podia destruir-lhe as vidas, surrá-los, torturá-los e obrigá-los a participarem das disputas mais grotescas, mas, criminosos ou não, eram humanos. Morrer, e não participar mais do jogo do rei, fora a única saída para ele.

Ate que um dia Celaena recebe uma proposta que não pode recusar, se tornar a campeã do Rei e conseguir sua tão sonhada liberdade. Só que paa isso ela precisa vencer a competição e ser a campeã do Rei que ela tanto detesta por 4 anos.

Cada competidor tem uma pessoa que o patrocina e o treina. Os patrocinadores de Celaena são Chaol Westfall, o capitão da guarda real, e Dorian Havilliar, o príncipe herdeiro. A assassina começa aos pouco a criar vínculos com Com Chaol e o Prícipe, assim como a princesa de Elwye que está na corte de visita. Durante a competição. Celaena não pode ser reconhecida como a Assassina de Adarlan, então, ela passa a ser chamada de Lilian.

A competição em si seria moleza para alguém tido como a pessoa meias perigosa do reino, mas quando uma série de assassinatos estranhos e misteriosos começam a acontecer no castelo, Celaena precisa se concentrar em mais do vencer a competição.

Só tenho uma coisa a dizer sobre Trono de Vidro, ‘Por que eu demorei tanto para começar a ler?’. Esse livro é o primeiro da série e, como todo início de série de fantasia, nos apresenta ao universo e nos deixa com mais perguntas do que respostas e eu já prevejo muitas teorias e surtos nos próximos livro.

– Cada um faz o que pode para sobreviver.

Sarah J. Maas, mais uma vez, criou um universo único e cheio de mistérios e aventuras. Apesar de o livro não me prender logo de início, conforme a história avançou e as cenas mais agitadas começaram eu engatei na leitura de forma que foi difícil acompanhar as metas diárias da leitura conjunta. Os personagens criados pela autora são bem construídos e a cada momento sofremos e ficamos aflitos com as coisas que acontecem.

Celaena é uma personagem forte e bem decidida que sabe o que quer e, apesar de as vezes não querer, faz o que é certo, ela é uma sobrevivente. Porém, em alguns momentos podemos ver toda fragilidade que ela tem por conta de seu passado e da dificuldade que tem para lidar com suas memórias mais doloridas. Ela é uma mistura de vilã com mocinha, pois ao mesmo tempo em que odeia o Rei, ela ajuda todos que são injustiçados.

O livro é publicado pela Galera Record e a série já foi finalizada. A diagramação do livro é boa, com fonte em tamanho confortável para a leitura e bom espaçamento. A capa é bonita e traz a imagem de nossa assassina.

Trono de Vidro é um bom início de sério e traz exatamente o que se espera da trama. Repleto de aventuras, intrigas, traições, muito mistério e um pouco de romance, esse livro é nos introduz bem ao universo. E o final deixa o leitor com a curiosidade aguçada para o próximo volume da série.

Recomendo Trono de Vidro para quem gosta de uma boa fantasia, para quem quer algo diferente com muita aventura e intriga e para quem gosta de séries longas, pois, apesar de já finalizada a série conta com 7 volumes e um livro de contos.

Beijos e até a próxima!  

Bell

Bell

Sou Bell Paula, tenho 28 anos e sou Bacharel em química e estudante de Tecnologia de Processos Químicos. A leitura está presente na minha vida desde criança, quando meus pais compravam para mim os gibis da Turma da Mônica, isso com meus 8 anos. Apaixonada por série que ninguém conhece, filmes clichês e músicas estranhas, tenho no manuscrito um lugar para falar das minhas leituras e compartilhar minha paixão. Amo livros de YA, romance e fantasia, mas adoro um bom clichê.

Leia também

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Categorias

Arquivos