[Resenha #36]: Como Eu Era Antes de Você – Jojo Moyes @intrinseca

0 Shares
0
0
0

Título:  Como Eu Era Antes de Você
Autor (a): Jojo Moyes
Lançamento: 2013
Estante: SkoobGoodReads
Editora:  Intrínseca
Páginas:  320
Literatura: Estrangeira
Gênero: Romance, Ficção
Estrelas: 4/5
Sinopse: Aos 26
anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe
solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde
que sofreu um derrame. Sua vidinha ainda inclui o trabalho como garçonete num
café de sua pequena cidade – um emprego que não paga muito, mas ajuda com as
despesas – e o namoro com Patrick, um triatleta que não parece muito
interessado nela. Não que ela se importe.
Quando o café fecha as portas, Lou é
obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, consegue trabalho
como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor tem 35 anos, é inteligente,
rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de ter sido atropelado
por uma moto, o antes ativo e esportivo Will agora desconta toda a sua amargura
em quem estiver por perto. Sua vida parece sem sentido e dolorosa demais para
ser levada adiante. Obstinado, ele planeja com cuidado uma forma de acabar com
esse sofrimento. Só não esperava que Lou aparecesse e se empenhasse tanto para
convencê-lo do contrário.

Uma comovente história sobre amor e família,
Como eu era antes de você mostra, acima de tudo, a coragem e o esforço
necessários para retomar a vida quando tudo parece acabado.


Talvez essa resenha esteja um
pouco – muito – atrasada? Tenho certeza que sim. Talvez eu tenha
uma opinião diferente dos de mais a respeito da história? Estamos no reino das possibilidades.
Eu quero primeiramente pedir
milhares de desculpas, mas eu simplesmente não me sentia bem para vir aqui
falar sobre esse livro é um assunto que me deixa um pouco… Digamos aborrecida.
Primeiro de tudo quero explicar
que não me revoltei contra a Jojo, de forma alguma, só não sabia como pôr em
palavras o assunto abordado no livro. Bom, eu preciso também dizer que sim, eu
entendo a lógica de uma ficção. Sei que não é real, mas não deixa de nós pôr
para refletir sobre, certo?

Agora
que acabaram minhas explicações e meus pedidos de desculpas, vamos ao que
realmente interessa.



Como Eu Era Antes de Você traz a
história de Louisa Clarck e William Traynor. Lou, como é chamada perde seu
emprego de alguns anos em uma lanchonete, passando então a procurar e ter
outros empregos, mas como não possui muitas experiências, logo se vê em um
estado de quase pânico. Já que ela, mesmo com 26 anos ainda mora com os pais e
é de grande ajuda nas finanças da família.
Como última oportunidade Lou
decide se arriscar ao cargo de cuidadora de um Tetraplégico por 6 meses, com um
bom salário. Lou que esperava encontrar um idoso, basicamente vegetando, é
surpreendida ao chegar na mansão dos Traynor e encontrar um homem de 35 anos,
que depois de ser atropelado perdeu os movimentos, passou a viver em uma
cadeira de rodas e depende de bastante ajuda.
Will era um advogado em exercício
e muito respeito, assim como um esportista, não aceitou muito bem seu estado
atual e normalmente afasta/amedronta todas as contratadas como sua cuidadora,
não age diferente com Lou. Seu primeiro encontro com a moça excêntrica, de
vestuário e comportamento peculiar não é nada amigável.
Continuamente, Will dispensa a
presença de Lou de forma ríspida e até um pouco rude. Mas a moça não se deixa
levar pelo mal comportamento do patrão e passa a maior parte do tempo
aprendendo sobre suas condições físicas e na companhia do enfermeiro de Will,
Nathan. Com quem desenvolve um tipo de amizade.
Aos poucos e com muita luta, Lou
e Will começam um relacionamento de amizade (sim, gente é tudo puro entre
eles.), eles a fazer uma série de programas juntos e Will sente um grande
prazer em ensinar a “Clarck” coisas novas, e a motiva-la a buscar
mais objetivos para a vida. Já que Lou é muito jovem e suas ambições são
mínimas na avaliação de Will. Isso tudo leva a Will se abrir com Lou, uma
relação de cumplicidade é desenvolvida. Eles passam bastante tempo conversando
e se conhecendo, o que leva os dois a serem um pouco… rs’ Um pouco protetor
um do outro.
Com o decorrer do tempo, Lou se
vê envolvida demais com a vida de Will. Ela que antes não se sentia nem um
pouco motivada com a nova profissão, passa a ansiar pela companhia de Will, não
sentindo vontade de voltar para casa, muito menos de se encontrar com Patrick
seu namorado. Mas assim que descobre sobre as reais intenções de Will para com
a sua vida é o porquê de sua contratação por 6 meses, ela se sente traída e um
pouco deprimida – muito deprimida – e toma a atitude de deixar o emprego.
A Sra. Traynor que a princípio
não acreditou em Louisa ser capaz de ter algum resultado com Will, vê mudanças
no filho que jurava terem sido esmagadas no atropelamento. Ela vê na moça um
“Q” de esperança e passa a acreditar que ela possa revogar os desejos
do plano de seu filho.

Lou
então embarca na missão de fazer Will enxergar como a vida dele ainda vale
muito a pena e arquiteta programas e atividades para que eles façam juntos.
Lógico que nem tudo são flores e bom… O restante é spoiler com spoiler.


Exagerei, né? Kkkk Verdade seja
dita, eu ainda acho que não deveria postar essa resenha, não agora. Mas minha
opinião dificilmente mudará daqui um tempo.
Outra coisa que eu preciso dizer
é: não pretendo ler Depois de Você. Não em nenhum futuro próximo. O motivo é um
só: Comecei a leitura e os caminhos que Lou resolveu seguir não me agradaram,
além do fator X que o livro vai trazer à tona. Esclarecimento dado vamos a
minha opinião.
Jojo Moyes é uma escritora
maravilhosa, não podemos deixar de dizer isso. A habilidade de tratar certos
assuntos, a maneira de relatar sem ser massiva o X da trama é sem dúvida
inigualável. Mas… Eu ainda queria que ela não tivesse colocado o lado
romântico na história, romântico casal eu quero dizer.
O relacionamento de amizade entre
eles, a cumplicidade que eles criaram já bastava. Entendo que era preciso algo
mais para o desfecho, sim era muito preciso. Mas podia ter um outro rumo, não o
de um casal.
Sobre o clímax da ficção, é meio
sem explicação. Eu não acho errado a opinião do Will sobre sua vida, mas também
não deixa de o achar muito egoísta. Ele poderia ter uma vida difícil, mais
seria diferente.
Por isso não dou 5 estrelas ao
livro, lógico que não serei hipócrita de dizer que não me emocionei, pelo
contrário. Essa leitura foi uma das que mais emocionaram e marcaram. Mas na
minha opinião não leva as 5 estrelas e nem é favorita. Sorry not sorry.
Paro por aqui, já falei demais e
esse é o primeiro post de aniversário do manuscrito. Mas essa conversa a gente
vai ter mais tarde. Espero que tenham gostado e que, quem ainda não leu ou
assistiu ao filme. O faça e comente aqui, ou no link lá na fan page do blog sua
opinião sobre o livro/filme e sobre minha resenha.
Ah! Não posso terminar sem deixar
de agradecer a Heloíse do meu grupo no whatsapp, pela ajuda e importante
opinião. Obrigada girl!
Apenas
viva bem. Apenas viva!

See ya!


0 Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.