Resenha #401 Sem Ar – Jennifer Niven @editoraseguinte

Resenha #401 Sem Ar – Jennifer Niven @editoraseguinte







Título: Sem Ar
Autor: Jennifer Niven
Lançamento: 2021
Estante: Skoob
Páginas: 443
Editora: Cia das Letras | Selo Seguinte
Comprar: Amazon
Literatura: Internacional
Gênero: Yong Adult, Romance
Estrelas: 5/5

Sinopse: O romance mais pessoal da autora de Por Lugares Incríveis.

Passar o verão numa ilha remota não era o plano de Claudine Henry. Ela deveria estar viajando de carro com sua melhor amiga, aproveitando cada minuto antes de ir para a faculdade. Mas depois que seus pais anunciam o divórcio, o mundo dela vira de cabeça para baixo — e Claude vai parar nesse destino improvável, acompanhando a mãe que tenta se reconstruir depois da separação.

Ali, a garota não tem internet, sinal de celular ou amigos. Até que conhece Jeremiah. Com o espírito livre e um passado misterioso, a química entre os dois é imediata e irresistível. Enquanto vivem aventuras pelas praias, dunas e florestas, Claude e Miah tentam não se apaixonar — afinal, esse relacionamento tem os dias contados. Mas talvez viver esse romance seja exatamente do que Claude precisa para começar a escrever sua própria história.

Skoob

*Resenha feita em parceria com a editora*



Quando se trata de Jennifer Niven a gente já pode esperar um livro cheio de emoções, cheio de aprendizados e cheio de reflexões. Em Sem Ar as coisas não são diferentes. Nesse livro a gente percebe o quanto a autora transmite em sua escrita os nossos sentimentos, às vezes confusos, às vezes intensos, muitas vezes conturbados e acima de tudo, sentidos.

Claude e Miah, os personagens dessa trama se encontram de forma inusitada e automaticamente se conectam. Apesar de tentarem não aprofundar os sentimentos, pois os dois sabem que a duração da sua relação tem os dias contado, é impossível para os dois não se apaixonarem.

“O agora é suficiente. Não precisamos ser mais nada além do agora.”

Os jovens estão em uma ilha paradisíaca. O misto de sentimento que o lugar e as aventuras que os dois compartilham muda completamente o jeito de pensar de Claude, afinal, ela não possui ou acho que não possui, há possibilidade de confiar nas pessoas. Os acontecimentos com seus pais e a quebra de confiança em sua melhor amiga faz com que a moça seja cautelosa e evite se envolver intensamente com alguém.

Ela não esperava que ter passado o dia com Miah faria com que ela descobrisse esses outros sentimentos, outro lado dela desconhecido. E esse descobrimento, esse seu novo Claude, se tornou o seu melhor.

Confuso? Talvez, mas não dizem que a gente precisa passar por experiências novas para realmente se descobrir? É exatamente isso que torna toda a história de Claude e Miah tão intensa, pois os dois sabem o quanto a sinceridade entre eles e a liberdade de construir um relacionamento limpo está marcando esse verão para os dois.

“Por que os sentimentos podem mudar da noite para o dia, pelo jeito. E talvez o problema seja eu. Talvez seja demais. Ou talvez não seja o bastante.”

É impossível dizer que Sem Ar é apenas mais um livro que fala sobre o verão. Que traz um casal que se envolve com poucos dias e muita intensidade.

Não, esse livro vai além disso. Ele traz consigo uma trama cheia de ensinamentos, de sentimentos e de sensações completamente insanas e devastadores. Não estou dizendo que é de um modo ruim. Muito pelo contrário, ao ler esse livro você descobre o quanto de sentimentos calados existem dentro de nós.

E diferente do que possa imaginar o romance, esse vai além da construção do relacionamento de casal. Tudo dentro da história se atrela a coisas maiores, autodescobertas, mudanças cotidianas e interiores.

“O tempo passa de um jeito um pouco diferente. As pessoas vivem de um jeito um pouco diferente. Aqui você pode, bem, ser você mesma. É um dos motivos para ficarmos. Ou, se vamos embora, acabamos voltando.”

Eu sou um pouco suspeita para falar sobre esse tipo de história, esse tipo de trama que desperta na gente desejos e sentimentos que deixamos subjugados. O que talvez seja o medo irracional e interno de expressar e viver os meus próprios medos.

Obrigada Editora Seguinte por publicar essa obra de arte. Obrigada Jennifer Níven por mais uma vez escrever um livro tão rico, tão emocionante e tão intenso que não merece ser classificado apenas como mais um romance.

Eu classifiquei esse livro com cinco estrelas, não favoritei por que o final deixa alguma coisa em aberto. Pode ser que isso seja uma observação minha, pode ser que essa tenha sido a intenção da autora. Mas, Sem Ar faz muito jus ao seu título.

“É engraçado como as coisas ruins ficam com você e as boas às vezes se perdem.”

Vocês precisam dar uma chance a essa leitura, aprender com esses personagens e se emocionarem muito com tudo o que tem escrito nas entrelinhas dessa história maravilhosa.

Vejo vocês em breve.

Mazinha

Mazinha

Sou Mazinha, minha idade não importa, né? A alma é eterna KKKKK’ Moro em uma cidadezinha inexistente no mapa, sou viciada em Crepúsculo e todas as fanfics baseada nele, o que não quer dizer que a SM seja a minha autora da vida. Amo Romances e tenho me aventurado nos thrillers e segundo a Dani Fernandes eu adoro romance hot, só que nunca confirmei isso! Comecei a ler com 10 anos (vocês que lutem para fazer cálculos, eu sou de humanas).

Leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Agenda

setembro 2021
D S T Q Q S S
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Parceiros