Resenha #66 Cinder & Ella – Kelly Oram @editorapandorga

Título: Cinder e Ella
Autor (a): Kelly Oram
Lançamento: 2016
Estante: SkoobGoodReads
Editora: Pandorga
Páginas: 304
Literatura: Estrangeira
Gênero: Chick-lit, Drama,
Fantasia, Ficção, Young Adult, Romance
Estrelas: 4/5

 Sinopse: Faz quase um ano que Ella Rodriguez, 18, esteve em um acidente de carro
que a deixou aleijada, com cicatrizes e sem a mãe. Após uma recuperação
difícil, ela foi obrigada a atravessar o país para viver com o pai que a
abandonou quando era uma criança. Se ela quiser escapar de seu pai e de sua
horrível família adotiva, ela precisa convencer os doutores de que é capaz,
física e emocionalmente, de viver sozinha. O problema é que ela ainda não está
pronta. O único modo de se curar é se reconectar com a única pessoa no mundo
que ainda significa algo para ela: seu melhor amigo anônimo, Cinder. Brian
Oliver é a sensação de Hollywood e tem a fama de sempre causar problemas.
Existem muitos rumores sobre sua participação no filme O Príncipe Druída, mas
seus assessores dizem que o único modo de passar de adolescente sedutor para
ator da lista A é mostrar que seus dias de selvageria ficaram para trás e que
agora ele amadureceu. Para aplacar os comentários sobre a reputação de bad-boy,
seu assessor arranja um casamento falso com a coadjuvante Kaylee. Brian não
está animado com a noiva falsa ou o casamento, mas ele fará qualquer coisa para
conseguir sua nomeação ao Oscar. Até que o e-mail de uma antiga amiga da
internet muda tudo.

****

Segundo as reviews/críticas do skoob e do goodreads Cinder & Ella não é um livro que
todos gostaram. E eu fico me perguntado o porquê?

Lógico que tem um leve toque de
clichê, mas isso não o fará ser menos maravilhoso.
Em Cinder & Ella
conhecemos a história de Ellamara Rodriguez e Brian Oliver – aka 
Cinder -. Ella
é uma jovem completamente geek, dona de um blog famoso por sua paixão pelos
livros, filmes e séries, me
identifiquei hahaha
e no seu aniversário de 18 anos sofreu um acidente
que não só matou sua mãe, mas também a destruiu por completo.

Ella ficou 8 meses hospitalizada,
com praticamente o corpo todo queimado devido à explosão do carro no qual
estava, além de ter perdido o movimento das pernas.
Bem triste, né?


Ela também não teve mais contato
com seu melhor amigo da internet, Cinder – que era tão nerd quanto ela. Uma “acalorada”
discussão, em um post específico no blog da Ellamara há uns 3 anos atrás, faz
com que eles acabem se tornando amigos. Um conhece melhor o outro de diversas
formas e durante anos nutrem uma paixão virtual.

Cinder que é um ator famoso, mas
vazio de relacionamentos, tem a oportunidade de ser a estrela principal de um
filme que nada mais é do que a paixão em comum entre ele e Ella.

Ele se desespera por ter perdido
contato com a melhor parte da sua vida por tanto tempo, que acaba virando um
garoto problema de Hollywood, um bad boy,
e isso faz com que sua equipe tome uma medida drástica para levantar sua
reputação.

Tudo estava “planejado”
e ele imaginava que não fosse ter notícias da sua melhor amiga nunca mais. Até
que recebe um email.


Ella precisa de um sistema de
apoio, como foi morar com a família de seu pai que a abandonou a muitos anos e
vive uma vida perfeita com sua esposa e filhas. Ela não se encaixa aos padrões
e pensar ser um peso a todos, mas sua terapeuta não confia nela o bastante para
deixá-la seguir sua vida sozinha.


Falar que não tem drama é
mentira, vi muita gente reclamando disso, que só tinha/acontecia desgraças com
Ella.

Pode ser que sim, que todos
estejam certos a esse respeito, ela é muito nova para tanta tristeza. Mas a vida de quem é um mar de rosas?

Eu chorei, eu dei risada e
aprendi um cadinho mais com esse livro.

Não, ele não é autoajuda, mas nem por isso a gente
deixa de refletir sobre o que temos, como preservarmos nossos amigos e
familiares e nossos sonhos.

Cinder & Ella é um Chick List/Romance morango e leite
condensado. Tem aquele azedinho, mais a parte doce compensa muito o sofrimento.

Quis muito ir no twitter brigar
com a Kelly Oram por me deixar de coração partido tantas vezes. E espero não sofrer
muito com a continuação.

Dei 4 estrelas por ter me irritado muito com 32
capítulos que poderiam ter sido 28, mas tô me corroendo de medo da Pandorga não
lançar o segundo livro e eu ter que ler e-book gringo.



“[…] – Ella…  A verdadeira beleza vem do interior das
pessoas. Se você se sente bonita, então continuará bonita para os outros sem se
importar com o que há na superfície […]”


“[…] Por meses, lamentei a
perda de minha melhor amiga e da menina pela qual eu estava apaixonado – ainda
estava lamentando a perda dela até cinco minutos atrás […]”


“[…] A leitura era uma
paixão que Cinder e eu compartilhávamos. Líamos livros e os discutíamos todo o
tempo […]”


Beeeijos.

See ya!
Mazinha

Mazinha

Sou Mazinha, minha idade não importa, né? A alma é eterna KKKKK’ Moro em uma cidadezinha inexistente no mapa, sou viciada em Crepúsculo e todas as fanfics baseada nele, o que não quer dizer que a SM seja a minha autora da vida. Amo Romances e tenho me aventurado nos thrillers e segundo a Dani Fernandes eu adoro romance hot, só que nunca confirmei isso! Comecei a ler com 10 anos (vocês que lutem para fazer cálculos, eu sou de humanas).

Leia também

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Categorias

Arquivos