Resenha #296 Jogo de Espelhos – Cara Delevingne e Rowan Coleman @intrinseca

Título: Jogo de Espelhos
Autor: Cara Delevingne e Rowan Coleman
Lançamento: 2017
Estante: Skoob
Páginas: 304
Editora: Intrínseca
Comprar: Amazon
Literatura: Internacional
Gênero: Jovem Adulto, Romance
Estrelas: 4,5/5

Naomi, Rose, Leo e Red são adolescentes enfrentando aquela fase em que se relacionar no colégio é tão difícil quanto encarar os próprios problemas. Red tem uma mãe alcoólatra e um pai ausente; o irmão de Leo está na prisão; Rose usa sexo e drogas para mascarar traumas antigos e Naomi se esconde atrás de peruca e maquiagem pesada.

Quatro adolescentes tão diferentes viram melhores amigos quando são obrigados a formar uma banda. O que era uma tarefa chata vira a famosa e popular Mirror, Mirror. Através da música, eles encontram um caminho para encarar o mundo de outra forma.

Mas tudo desmorona quando Naomi some misteriosamente e é encontrada, dias depois, entre a vida e a morte. O acidente desestrutura a banda e, consequentemente, a vida de todos. A sólida relação de amizade que eles achavam estar construindo tinha uma rachadura, e tudo o que restam são dúvidas e vazios. O que aconteceu com Naomi? Foi um acidente ou um ataque? Por que ela fugiria e deixaria a banda para trás? Por que esconderia segredos dos seus melhores amigos? Para desvendar o mistério por trás dessa história, Red e os amigos entram em uma investigação que vai desenterrar seus próprios segredos obscuros e fazê-los confrontar a diferença entre o que eles realmente são de verdade e a imagem que passam para o mundo.

Em seu romance de estreia, a modelo e atriz Cara Delevingne revela mais um talento ao apresentar um olhar fresco e sagaz sobre questões atuais da juventude: amizade, bullying, identidade, gênero, transtornos emocionais, a influência perigosa das mídias sociais nas relações e o poder destruidor da imagem.

***

Quem acompanha o blog já deve saber que eu amo comprar livro apenas pela capa, sem fazer a menos ideia sobre o que fala o livro e raramente me decepciono. Então, não será surpresa nenhuma eu falar que esse foi mais um livro que eu namorei por um tempo na Amazon e comprei apenas por causa de sua capa.

Jogo de Espelhos é um YA com uma pegada de thriller. E de antemão eu já aviso que surtei com todas as reviravoltas que a história dá e que por muitas vezes me fez de besta.

O livro começa com o desaparecimento de Naomi, uma estudante do ensino médio e baixista da banda Miror Miror. E dias depois ela é encontrada a beira da morte no Rio Tâmisa. E é quando todos começam a achar que ela tentou se suicidar que Red, baterista da banda, tenta achar a resposta para o mistério que ronda o desaparecimento de Naomi.

Antes da banda Naomi, Rose, Leo e Red não eram muito felizes e nem tinham muitos motivos para acorda no dia seguinte. Até que seu professor de música resolve juntar eles num projeto que resulta na Miror Miror e a banda acaba se tornando a salvação de todos eles, além de muito popular e famosa. E é por esse motivo que nenhum de seus amigos de banda acham que ela realmente tentou se matar e tentam investigar o ocorrido.

Todos os quatro integrantes da banda tem algum problema familiar, mas juntos eles tentam superar isso e se tornam mais fortes. Mas e agora que Naomi está no hospital, o que será deles? Como vão superar os problemas?

O livro é narrado por Red, mas, mesmo pelo seu ponto de vista, conseguimos acompanhar a vida de todos os outros integrantes da banda, uma vez que o foco não fica apenas na investigação do que aconteceu com Naomi. Assim temos muitas situações que tratam de diversos assuntos, como bullying, drogas, deep web, entre outros. E conforme a investigação vai acontecendo, os segredos de cada integrante da banda vão sendo revelados um a um.

Confesso que quando iniciei essa leitura tentei não elevar muito as expectativas, afinal o livro foi escrito por Cara Delevingne que nunca havia escrito antes e eu não fazia a menor ideia do que se tratava o livro. Mas mesmo que eu tivesse expectativas altas, com certeza elas seriam ultrapassadas.

O livro trás, a cada segredo revelado, um plot que deixa o leitor cada vez mais preso na leitura. Red foi sem dúvida o personagem que teve o plot mais surpreendente de todos, pois a autora usou a mente do leitor para nos enganar e não conseguimos ver o que está bem na nossa frente. E apesar de eu ter desconfiado quem era o culpado por tudo já no início, isso não diminuiu minha fascinação ao fim do livro.

Essa leitura foi uma experiência tão diferente para mim que eu me peguei fazendo anotação do que eu estava pensando nas laterais de cada página (para alguns isso é um crime e eu não julgo, até pouco tempo também era um crime para mim), pois eu estava lendo ele em momentos que não tinha ninguém para comentar.

A diagramação da Intrínseca está impecável e a capa é muito bonita. Em algumas páginas há trechos de letras da banda, assim como pedaços de conversas em redes sociais e mensagens em aplicativos de conversas formatados para parecer que realmente são a tela de um celular.

Essa leitura foi uma boa surpresa para mim e eu recomendo para quem quer um livro que vai te surpreender e te deixar com o queixo caído.

Beijos e até a próxima!

Bell

Bell

Sou Bell Paula, tenho 28 anos e sou Bacharel em química e estudante de Tecnologia de Processos Químicos. A leitura está presente na minha vida desde criança, quando meus pais compravam para mim os gibis da Turma da Mônica, isso com meus 8 anos. Apaixonada por série que ninguém conhece, filmes clichês e músicas estranhas, tenho no manuscrito um lugar para falar das minhas leituras e compartilhar minha paixão. Amo livros de YA, romance e fantasia, mas adoro um bom clichê.

Leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Categorias

Editora Parceira

Aliança de Blogueiros

Arquivo