Willa, A salvação da floresta – Robert Beatty | Resenha #425 @FaroEditorial

Ano passado eu li “Willa, a garota da floresta”, primeiro livro da duologia, e me encantei com a história do povo Faeran e toda a magia das fadas da floresta. Estava ansiosa pela continuação, que foi lançada em maio deste ano, e fiquei muito feliz quando o meu livrinho chegou!
1 Shares
0
0
1
Willa, A salvação da floresta – Robert Beatty | Resenha #425 @FaroEditorial

 

Título: Willa, a salvação da floresta (Willa #02)
Autor: Robert Beatty
Lançamento: 2022
Estante: Skoob
Páginas: 256
Editora: Milk Shakespeare, selo da Faro Editorial
Comprar: Amazon
Literatura: Estrangeira
Gênero: Fantasia, Young Adult
Estrelas: 3/5

Sinopse: Willa, uma das últimas fadas das montanhas, percebe a grande ameaça sobre as florestas e a todos que lá vivem. Um grupo de humanos, armado de máquinas enormes e muito poderosas, começa a derrubar árvores e a destruir tudo o que encontra pelo caminho, e ela se vê incapaz de detê-los. Então ela descobre um lugar onde vivem criaturas estranhas e assustadoras, e pensa que libertar esses seres pode afastar os humanos e impedir a destruição de seu lar. Mas, e se as criaturas promoverem outros danos? A cada descoberta, Willa se vê entre escolhas extremamente difíceis e consequências ainda mais desafiadoras.


Ano passado eu li “Willa, a garota da floresta”, primeiro livro da duologia, e me encantei com a história do povo Faeran e toda a magia das fadas da floresta. Estava ansiosa pela continuação, que foi lançada em maio deste ano, e fiquei muito feliz quando o meu livrinho chegou!

Willa continua sendo aquela garota forte e destemida, mas agora muito mais poderosa. Sua conexão com a natureza é bem mais profunda, o que apesar de incrível é bastante perigoso.

Enquanto no primeiro livro ela precisava se livrar das maldades do Padaran e estava bem focada em ajudar a libertar o seu povo, agora o seu principal problema são os madeireiros que insistem com o desmatamento para obter cada vez mais lucros em seus negócios.

Seu pai adotivo, Nataniel, é acusado injustamente pelo assassinato de um madeireiro. Willa, junto com sua “irmã” humana, tentam provar sua inocência enquanto lutam contra o tempo para impedir a destruição total da floresta.

Como se não bastasse esses problemas, criaturas assustadoras surgem das cinzas, do que um dia foi a toca dos Faerans, e causam danos mortais por onde passam.

Uma nova personagem, Adelaide, surge na história deixando a situação muito mais doida do que já estava. Afinal, ela é filha de um dos madeireiros e anda seguindo Willa por aí, até a ajudou a salvar um filhote de urso, mas também parece controlar as criaturas estranhas. Adelaide é amiga ou inimiga? Willa terá muitas surpresas nesta nova aventura.

Preciso dizer que este livro provocou um misto de sentimentos em mim. Willa passa por muito perrengue, ela tenta tomar as melhores decisões por mais difícil que seja. Mas parece que um caos se instala cada vez que ela toma uma decisão importante.

Também preciso dizer que esta história tem uma reviravolta incrível, me surpreendeu na medida certa. Sofri e me alegrei junto com a nossa fadinha da floresta, foram muitas lutas e vitórias e um final de deixar o coração apertado.

Não consegui aceitar completamente este final. Esta história não poderia acabar agora, temos material para um terceiro livro tranquilamente, afinal, nem tudo foi completamente resolvido.

Espero que a adaptação para as plataformas de streaming aconteça logo!

“Willa, a Salvação da Floresta” encerra essa duologia escrita por Robert Beatty e publicada pela Milkshakespeare, selo da Faro Editorial. Eu recomendo especialmente para os pré-adolescentes que adoram uma boa aventura com uma personagem forte e corajosa. Mas é óbvio que os adultos também podem mergulhar de cabeça nessa aventura cheia de magia, caos e amor.

1 Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.